(71) 3340 1881 | 3341 1881 | 3378 2696

Todos as postagens de admin

EMPREENDEDORA CONTA SUAS EXPERIÊNCIAS E DÁ 5 DICAS PARA QUEM QUER EMPREENDER

Por | Blog | Sem comentários

 

 

Juliana Escandura, diretora-executiva e sócia da Elu! Live Marketing, conta um pouco sobre sua trajetória e dá algumas orientações para quem quer abrir o próprio negócio

 

 

 

Um das partes mais difíceis de empreender é dar o passo inicial. A motivação de abrir o negócio próprio e ser independente vem, na maioria das vezes, aliada ao medo de arriscar. Se tornar um empreendedor segue como o sonho de muitas pessoas, que, no entanto, acabam adiando por não saberem como começar.

Juliana Escandura, diretora-executiva e sócia da Elu! Live Marketing, agência especializada em ações de live marketing, que produz projetos com execução impecável e resultados além do esperado, passou pela mesma situação. Insatisfeita com o trabalho em uma multinacional e com ânsia de empreender, ela apostou em criar seu próprio negócio. “No começo foi difícil, a empresa se resumia em dois funcionários. Atualmente temos mais de 40 colaboradores, que desenvolvem, em média, 500 projetos por ano”, conta.

O caminho entre a ideia do próprio negócio e o sucesso não foi fácil. Hoje, com nomes como Sanofi, Pfizer e Adobe no portfólio da Elu!, Juliana revela algumas dicas para quem quer começar a empreender:

1- ESTUDE BASTANTE

Antes de se arriscar, procure saber mais sobre o ramo, vendas, marketing e inovação. Também há diversos cursos sobre empreendedorismo, inclusive alguns gratuitos. Segundo Juliana, buscar por informação é uma das primeiras coisas que devem ser feitas. Ela ainda relata: “fiquei um ano estudando a área e montando meu planejamento estratégico, queria saber onde entrar primeiro”.

2- USE AS DESVANTAGENS A SEU FAVOR

Dificilmente alguém que está começando um negócio já vai estourar e aumentar os horizontes. Toda empresa de sucesso, um dia, foi pequena e desconhecida. De acordo com a empreendedora, ser pequeno pode ser uma vantagem quando não é visto como um limitador. “Muitas vezes competimos com empresas com o dobro do nosso tamanho, mas aí encontramos vantagens também: ter uma estrutura enxuta nos dá mais agilidade”, diz.

3- INOVE

Oferecer algo novo para os clientes é essencial para impulsionar sua empresa. Por isso, inovar é a chave para abrir um negócio de sucesso. Juliana ainda conta: “É preciso buscar conhecimento e oferecer o inovador. Sempre me preocupei em ver o que agências do exterior estavam fazendo e trazer isso para o Brasil, mesmo com a nossa limitação inicial de tamanho”.

4- DEDIQUE-SE

Engana-se quem acredita que ter o próprio negócio se resume em delegar funções e não ter horário fixo. Para Juliana, lidar pessoalmente com tudo é imprescindível para conhecer todas as faces de uma empresa. “É ilusório pensar que um negócio vai vingar se você não estiver 100% presente. Tocar diretamente em tudo, no começo, é essencial para criar uma visão do todo”, afirma.

5- NÃO DESISTA NOS PRIMEIROS OBSTÁCULOS

Como já foi dito antes, empreender e fazer com que a empresa vingue não é fácil. Quem quiser abrir um negócio tem que ter em mente que enfrentará muitos obstáculos. Por isso, a persistência e a capacidade de evoluir a partir dos erros são fatores muito importantes. “Com a experiência, descobri que não existe fórmula para lidar com os desafios diários. Acredito que o êxito vem de como você enfrenta as situações, se vai aprender com os fracassos anteriores”, pontua Juliana.

Material completa no http://empreendedor.com.br/noticia/empreender/

Todos os empreendedores serão unânimes em concordar que baixo custo é fundamental e o EV é a melhor opção para atender essa necessidade. Oferecemos qualidade nos serviços, estrutura sofisticada e preços de cabem no seu orçamento. Consulte-nos: 71 3340-1881.

Load More
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.

PASSISTA EMPREENDEDORA LUCRA COM BIJUTERIAS PERSONALIZADAS PARA O CARNAVAL

Por | Blog | Sem comentários

Hanna Miranda, da Mangueira, tem empresa que vende acessórios de acrílico para diversas escolas de samba. Brinco feito por ela foi usado pela personagem Bibi, vivida por Juliana Paes, na novela A Força do Querer.


Por Patricia Teixeira, G1 Rio

 

Passista empreendedora aproveita carnaval para lucrar com venda de acessórios

Passista empreendedora aproveita carnaval para lucrar com venda de acessórios

A microempreendedora tem divido os ensaios da verde e rosa com a confecção das novas coleções de carnaval. Dona da marca Maria Pulseira, Hanna, de 32 anos, já fez brincos para alas de passistas da Mocidade, para as boutiques da São Clemente, Vila Isabel e da Imperatriz, e pegou uma encomenda grande para outra marca revender suas peças com o nome de cada agremiação do grupo especial na Sapucaí.

Hanna faz brincos personalizados com nomes das escolas de samba (Foto: Arquivo Pessoal/Hanna Miranda)

Hanna faz brincos personalizados com nomes das escolas de samba (Foto: Arquivo Pessoal/Hanna Miranda)

“Eu digo que jogo nas onze. Fiz faculdade de moda, gosto de trabalhar com as peças que têm leveza, cores”, conta ela, que mantém uma parceria com o grafiteiro Pandro Nobã. “A minha primeira coleção com acrílico foi uma intervenção dele”.

Os brincos, pulseiras e cordões personalizados, no carnaval, costumam trazer os nomes das escolas ou temas que estão na moda. Mas as ideias são as mais variadas: ela já fez uma coleção de signos, santos do candomblé. Hanna reforça que o cliente deve usar e abusar da criatividade na hora do pedido.

Peças são confeccionadas na própria casa da passista e preços dos brincos variam de R$ 20 a R$ 38 (Foto: Patricia Teixeira/G1)

Peças são confeccionadas na própria casa da passista e preços dos brincos variam de R$ 20 a R$ 38 (Foto: Patricia Teixeira/G1)

“A propaganda dos meus brincos é o boca-a-boca mesmo. As pessoas acham legal a ideia de poder personalizar como querem”, explica. Os acessórios variam de R$ 20 a R$ 38 e a venda é feita pelo instagram da marca.

Até a personagem Bibi Perigosa, vivida por Juliana Paes na novela “A Força do Querer”, já teve o gostinho de usar o brinco personalizado feito por Hanna.

Brinco feito por Hanna Miranda usado por Juliana Paes em A Força do Querer (Foto: Reprodução/TV Globo)

Brinco feito por Hanna Miranda usado por Juliana Paes em A Força do Querer (Foto: Reprodução/TV Globo)

“Aquele foi o meu momento. Dei a ideia para meu amigo Jonathan Azevedo, que fazia o Sabiá, e ele levou para o estúdio. Nem acreditei quando apareceu na televisão”, relembra.

Sonho de ser passista

“Eu achava que passista era uma profissão mesmo, queria aquilo pra mim. Em 2011, abriram 5 vagas e eu consegui entrar com ajuda de muitas meninas. Fui muito abraçada na Mangueira. Tenho muita gratidão por tudo que fizeram por mim.”

Se desejas empreender como a Hanna, o EV Virtual pode te ajudar a realizar este sonho. Consulte-nos – 71 3340-1881.

Matéria Completa: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/carnaval/2018/noticia/passista-empreendedora-lucra-com-bijuterias-personalizadas-para-o-carnaval.ghtml

Load More
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.

6 INFLUENCIADORES PARA SEGUIR NAS REDES SOCIAIS (E O QUE APRENDER COM ELES).

Por | Blog, Empreendedorismo | Sem comentários

Para se aperfeiçoar nos negócios, nada melhor do que aprender com quem sabe. Com a internet em nossas mãos, isso se tornou ainda mais fácil. Existem diversos profissionais de sucesso que, pelas redes sociais, podem te ensinar muito sobre diversos temas que vão te ajudar a ser um empreendedor melhor.

Quer aprender com alguns deles? Confira 6 desses influenciadores para que você possa seguir e aprender valiosas informações!

1- Luiz Seabra

Quer aprender sobre a missão e a visão de uma empresa? Sobre suas crenças e seus valores? Então um dos influenciadores que você deve seguir é o brasileiro Luiz Seabra. Seabra é o fundador do conselho de administração da Natura, uma empresa brasileira super inovadora e reconhecida no setor de cosméticos. Esse importante profissional tem muito a ensinar sobre a razão de ser de uma empresa, algo que precisa ser definido e usado para nortear suas açõ

es.

2- Romero Rodrigues

Nas redes sociais, o brasileiro Romero Rodrigues ensina sobre o e-commerce, uma forte tendência atual. Quer ficar por dentro de como melhorar cada vez mais a forma como você usa a Internet para divulgar e vender? Então as dicas dele são essenciais. Rodrigues é fundador do site Buscapé, especializado em comparação de preços em e-commerce. Ele também compartilha ideias a respeito de inovação e diversos temas relacionados ao mundo digital. Imperdível para quem quer ficar por dentro desses temas.

3- Fiamma Zarife

A brasileira Fiamma Zarife compartilha sua vasta experiência, em empresas que trabalhou, e foram muitas: empresas como Samsung, Claro, Telecom Italia, além de diversas outras. Desde julho de 2015 ela está no Twitter Brasil, no cargo de Head of Agency e, em seus perfis nas redes sociais, você poderá encontrar conhecimentos sobre o funcionamento das organizações nos dias de hoje.

4- Viviane Senna

Abordando temas sociais importantes,

a brasileira Viviane Senna é um dos influenciadores que merece ser conferido. Presidente da ONG Instituto Ayrton Senna, organização focada em diminuir as desigualdades sociais no país, Viviane é especialista e referência em temas como desenvolvimento humano, investimento social e educação. Vale a pena ser seguida por quem quer ficar por dentro dessas importantes questões.

5- Dharmesh Shah

O americano Darmesh Shah é o fundador da Hubspot, empresa especializada em marketing digital de fama e reconhecimento mundial – um dos influenciadores essenciais nesse mercado. Além de falar sobre o marketing digital, assunto em que é especialista, Shah tem muito a compartilhar sobre temáticas como o equilíbrio, a felicidade no trabalho e o crescimento de uma empresa.

6- Vicky Bloch

Para aprender sobre variados temas relacionados ao mundo executivo, uma boa pedida é Vicky Bloch. Sócia da empresa Vicky Bloch e associados, a brasileira aborda temas como carreira, coaching, sucessão em empresas familiares e desenvolvimento intelectual. Quer aprender com uma referência em desenvolvimento de carreira para altos executivos? Então não deixe de segui-la!

Como deu para perceber, os temas abordados por esses importantes influenciadores são os mais variados. Não tenha dúvidas de que eles podem agregar muito a qualquer pessoa que queira se aperfeiçoar como profissional.

 

Load More
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.

COMO ESCOLHER A ATIVIDADE DO MEU NEGÓCIO?

Por | Blog | Sem comentários

Escolher a atividade do seu futuro negócio é, certamente, uma das etapas mais importantes na abertura da empresa. Essa escolha merece atenção redobrada, pois se divide em duas partes: a decisão da atividade e o registro adequado no momento da abertura.

 

 

 

 

Veremos, a seguir, quais fatores você deve levar em conta para escolher o seu ramo de atuação e como fazer o registro da sua atividade econômica!

Escolha o melhor ramo para você

Você tem o desejo de empreender e administrar um negócio próprio. Mas qual será a atividade que você exercerá? Existe um mundo de possibilidades para ser explorado, não é? Confira só os principais fatores que você pode levar em conta nessa decisão:

  • Conhecimento e habilidade

Imagine que a padaria do seu bairro tenha fechado e você note que poderia ser uma ótima oportunidade abrir uma nova padaria para suprir a demanda. Mas você não sabe nem os ingredientes que são utilizados para fazer um pão.

Mesmo com boas condições do mercado, talvez essa não seja a melhor opção, certo? O ideal é que você busque por atividades que já possui conhecimento e que você possua habilidades.

  • Capital disponível

Outro limitador é o capital disponível para investir no seu negócio. Existem algumas atividades que exigem um grande capital de investimento para a compra de máquinas e um grande espaço para operação.

Por outro lado, outras atividades de prestação de serviço exigem um pequeno investimento inicial – o que é ideal para quem não procura fazer investimentos de risco.

  • Paixão

Ao abrir um negócio próprio, você precisa ter em mente que a atividade escolhida vai passar a fazer parte da sua vida. Será preciso trabalhar com aquilo, pesquisar, estudar, estar sempre atualizado. Ou seja, pergunte-se se deseja mesmo trabalhar nesse ramo por vários anos.

  • Mercado e oportunidades

Outra questão a ser levada em conta é a condição do mercado. Será que existe demanda para comprar o produto ou serviço que você está ofertando? Por mais que você goste de uma atividade e tenha conhecimento sobre ela, se não há ninguém interessado em pagar, o negócio não funcionará.

Registrando a atividade econômica

Depois de escolher a atividade que a sua empresa desenvolverá, você precisa informar no momento do registro qual será essa atividade. Para que isso fique claro e organizado, existe a Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE.   ATIVIDADES PERMITIDAS EM ESCRITÓRIOS VIRTUAIS

  • O que é CNAE?

O CNAE é uma lista de códigos criada para identificar cada atividade econômica e facilitar o enquadramento nos órgãos de fiscalização. No momento do registro da empresa, é obrigatório que sejam informados os CNAEs de todas as atividades que essa empresa realizará.

Ou seja, comércio de vestuário, serviços de manutenção, produção de calçados, mercearia, padaria, produção de veículos. Cada uma dessas atividades possui um CNAE diferente, que a identifica de forma simples.

O CNAE determina uma série de informações muito importantes para fins tributários, como: impostos a serem pagos, obrigações acessórias e incentivos fiscais. Além disso, é pelo CNAE da empresa que variam algumas exigências, como as sanitárias e de segurança.

  • Implicações da escolha da atividade

É muito importante encontrar o CNAE correto referente à atividade que a sua empresa exercerá, pois um CNPJ com a atividade econômica errada pode resultar no pagamento errado de impostos, com alíquotas equivocadas.

Além disso, o CNAE influencia em outros aspectos, como a emissão de notas fiscais e a possibilidade de enquadramento dentro do Simples Nacional ou não. A consequência disso tudo pode vir na forma de penalidades, como multas.

 

Dúvidas de como abrir o seu negócio? Entre em contato conosco.

 

Load More
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.

EMPREENDEDORISMO FEMININO

Por | Blog | Sem comentários

No Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino (19), você conhece duas brasileiras que largaram tudo para rodar o mundo atrás de mulheres que criaram empresas de sucesso. Elas viajaram por 24 países e conheceram mais de 300 mulheres empreendedoras. No Brasil, as mulheres são mais empreendedoras que os homens e mostram, na reportagem do Fantástico, como uma boa ideia pode render um bom dinheiro.

Na Jordânia, elas criaram uma fábrica de cosméticos a base de leite de camelo; no Japão, fizeram uma empresa de viagem só para bicho de pelúcia; por aqui, a Maria de Fátima, que era pescadora, montou uma cooperativa de marisqueiros, e a Gabriela fez um aplicativo de transporte em que só mulheres entram no carro, desde a motorista até as passageiras.

Assistam a matéria completa em: http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2017/11/brasileiras-rodam-o-mundo-atras-de-mulheres-donas-empresas-de-sucesso.html