(71) 3340 1881 | 3341 1881 | 3378 2696

Todos as postagens de admin

Em busca do Sonho

Por | Blog | Sem comentários

O meu potencial empreendedor está na minha própria experiência e capacidade.

A ideia de montar o negócio surgiu quando fiz uma visita ao SEBRAE, assim pude constatar informalmente que, das pessoas que foram pegar informações para abrir empresas de serviços, 60% se deparavam com as mesmas dificuldades que eu, o meu potencial empreendedor está na minha própria experiência e capacidade.

A ideia de montar o negócio surgiu quando fiz uma visita ao SEBRAE, assim pude constatar informalmente que, das pessoas que foram pegar informações para abrir empresas de serviços, 60% se deparavam com as mesmas dificuldades que eu – abrir empresas e ter despesas sem a devida receita, em função da falta de clientes. Então pensei num negócio em que pudesse abrigá-los e supri-los dessa necessidade. Queria fazer algo que agregasse pessoas com o mesmo objetivo e, ao mesmo tempo, permitisse um trabalho compartilhado.
Em 1995/6 ninguém tinha ouvido falar em Escritório Virtual – como legalizar essa atividade que queria ter um número ilimitado de empresas diferentes num endereço comercial comum. Então busquei insistentemente na legislação, durante quase quatro meses, algo que pudesse dar margem a esse tipo de atividade. Vale ressaltar que tive a ajuda incansável do gerente do NAE/ Sebrae, na época o Sr. Carlos Nei, que movia meu entusiasmo, afirmando que era disso que precisávamos para diminuir o número de falência das empresas por causa dos altos custos fixos, aí configurei o meu diferencial: sobrevivência e perpetuação das organizações.

Mostrei quantas pessoas poderiam se beneficiar estando em um mesmo escritório. Além disso, fui aos órgãos competentes para abertura de empresas, mostrando, principalmente para a prefeitura, que a arrecadação de impostos (ISS) aumentaria, uma vez que as empresas, antes clandestinas, seriam mais facilmente fiscalizadas funcionando num só local.

Meu empreendimento envolve mudança de cultura e um novo conceito de trabalho. Levaram quase dois anos para que as pessoas pudessem quebrar paradigmas e entender as vantagens, a começar pela financeira, de se compartilhar a mesma infra-estrutura para vários prestadores de serviços. Quando a necessidade de se ter funcionário qualificado, equipamento e tecnologia é bancada apenas por uma empresa, o custo tem que ser repassado aos clientes. Já, quando esta infra-estrutura é comum, todos ganham principalmente o cliente.

Para dar início à concretização do meu sonho, um irmão ofereceu um espaço de 26 metros quadrados, que preenchi com móveis da minha própria casa, e vendi o meu carro para obter capital. Eu fazia a limpeza do escritório, atendimentos ao telefone, serviços de rua e divulgação (procurei Conselhos, Sindicatos, Associações, Sebrae, entre outros). Depois tive ajuda de uma irmã e, após oito meses, contratamos uma estagiária. Percebendo que o empreendimento já ganhava força, vendi a minha própria casa e apliquei o dinheiro no escritório, com o objetivo de crescer. Atualmente conto com um espaço de 120 metros quadrados em área privilegiada, distribuído em seis ambientes, bem como com uma filial em Lauro de Freitas com Cyber Café.

É importante dizer que o meu empreendimento possui um cunho social, uma vez que fez com que várias empresas existissem, crescessem e, principalmente, perpetuassem.

Hoje, sinto que, através do Escritório Virtual, realizei meu sonho e venho realizando o sonho de muita gente. – abrir empresas e ter despesas sem a devida receita, em função da falta de clientes. Então pensei num negócio em que pudesse abrigá-los e supri-los dessa necessidade. Queria fazer algo que agregasse pessoas com o mesmo objetivo e, ao mesmo tempo, permitisse um trabalho compartilhado.
Em 1995/6 ninguém tinha ouvido falar em Escritório Virtual – como legalizar essa atividade que queria ter um número ilimitado de empresas diferentes num endereço comercial comum. Então busquei insistentemente na legislação, durante quase quatro meses, algo que pudesse dar margem a esse tipo de atividade. Vale ressaltar que tive a ajuda incansável do gerente do NAE/ Sebrae, na época o Sr. Carlos Nei, que movia meu entusiasmo, afirmando que era disso que precisávamos para diminuir o número de falência das empresas por causa dos altos custos fixos, aí configurei o meu diferencial: sobrevivência e perpetuação das organizações.

Mostrei quantas pessoas poderiam se beneficiar estando em um mesmo escritório. Além disso, fui aos órgãos competentes para abertura de empresas, mostrando, principalmente para a prefeitura, que a arrecadação de impostos (ISS) aumentaria, uma vez que as empresas, antes clandestinas, seriam mais facilmente fiscalizadas funcionando num só local.

Meu empreendimento envolve mudança de cultura e um novo conceito de trabalho. Levaram quase dois anos para que as pessoas pudessem quebrar paradigmas e entender as vantagens, a começar pela financeira, de se compartilhar a mesma infra-estrutura para vários prestadores de serviços. Quando a necessidade de se ter funcionário qualificado, equipamento e tecnologia é bancada apenas por uma empresa, o custo tem que ser repassado aos clientes. Já, quando esta infra-estrutura é comum, todos ganham principalmente o cliente.

Para dar início à concretização do meu sonho, um irmão ofereceu um espaço de 26 metros quadrados, que preenchi com móveis da minha própria casa, e vendi o meu carro para obter capital. Eu fazia a limpeza do escritório, atendimentos ao telefone, serviços de rua e divulgação (procurei Conselhos, Sindicatos, Associações, Sebrae, entre outros). Depois tive ajuda de uma irmã e, após oito meses, contratamos uma estagiária. Percebendo que o empreendimento já ganhava força, vendi a minha própria casa e apliquei o dinheiro no escritório, com o objetivo de crescer. Atualmente conto com um espaço de 120 metros quadrados em área privilegiada, distribuído em seis ambientes, bem como com uma filial em Lauro de Freitas com Cyber Café.

É importante dizer que o meu empreendimento possui um cunho social, uma vez que fez com que várias empresas existissem, crescessem e, principalmente, perpetuassem.

Hoje, sinto que, através do Escritório Virtual, realizei meu sonho e venho realizando o sonho de muita gente.

Ciro Gomes em palestra Oportunidades da Nova Economia

Por | Sem categoria | Sem comentários

img

Ciro Gomes, em sua palestra no Seminário sobre Empreendedorismo organizado pela ONG Endevor, ressaltou a contribuição das micros e pequenas empresas, responsáveis por 7 em cada 10 empregos no país. Colocou que Indústria, Comércio e Serviços precisam ter um novo olhar sobre o mercado, manter o foco no cliente e promover alternativas que acompanhem o desenvolvimento no mundo. E soluções como do Escritório Virtual vem como alternativa prática e econômica para garantir competitividade e diminuir a triste estatística que a cada 10 empresas abertas 6 são fechadas em menos de um ano.